04/08/10

Box

Procurei-te incessantemente,
No lugar,
Onde eu próprio me escondo.
Estas quatro paredes,
São testemunhas silenciosas.
Se elas falassem...
Se elas falassem,
Contar-te-iam tudo aquilo,
Que eu,
Muito simplesmente,
Não sou capaz de contar.
(até agora...)

13 comentários:

Andreia Santos disse...

"Aceita o meu desafio,
Embarca neste navio,
Rumo ao sol e ao futuro.
Corta comigo as amarras
Que nos prendem como garras
A um passado tão duro."

Asas, Katia Guerreiro

é no contrário que eu me enriqueço ;)

Obrigada Rui.

isv13 disse...

Ó homem irra!! Sai da caixa e fala!!!

isabel maria disse...

Olha bem à tua volta!
Que importam as paredes... voa,mesmo sem saber para onde!Liberta-te!

Rita Schultz disse...

Aqui está um coração – in Box – em silenciosa presença, intocável, secreto. Não te importes. Um dia contarás. E os teus pés caminharão juntos aos dela.

Manuel Pintor disse...

A parede, muitas paredes
Sésamo fecha
A velocidade não anda
A dor amiga
Como companhia
Vem e vai...

A parede, muitas paredes
O sonho abre
Discernimento claro
Passo a passo
A voz fala
Sincopada...

Abraço, Ruy!

Jééh disse...

lindo Ruy *--*
a caixa, pode ser confortavável mas ainda assim limita, essas palavras tem que ser espalhadas ao mundo ^^

Anónimo disse...

(Ora então... conta-me!)

I'mNesic disse...

Já procurei...incessantemente.
É aborrecido quando encontramos e não queremos ver; ou vemos e achamos que ainda não encontrámos...
Vou-te procurando por aqui! =D

Roberta disse...

Ah, as paredes... / Só não escondem mais segredos / que o meu travesseiro / e o espelho do banheiro / onde por tantas vezes / confessei o inconfessável / sorrindo, chorando, ensaiando / num transe inimaginável...

Anitha disse...

Lindo blog, com lindos textos.
Parabéns!
=)

Maçao Filho [Delos] disse...

Apenas às paredes do meu quarto permito que leiam o quão profundamente estás presente em mim. Em versos gravados a um temor de ferro e a um amor de fogo.
E penso então naqueles versos de Pessoa, que me lêem por inteiro:

"Se te pudesse eu dizer o que nunca te direi, tu terias que entender aquilo que nem eu sei."

Belos versos, grandes poemas. Tás de parabéns pelo blog. Abraços.

Anónimo disse...

mistério!!! medo!!! Poesia apenas.
Apenas poesia!!!
Objectivo bem conseguido. Perfeito.

Ana Marques disse...

Tu és o poeta que inspira poetas.

Que texto doce.

:)

bei9jo.