29/07/10

O Salto

Reza a história que eles esperaram que o mundo adormecesse e que a lua acordasse.
O ponto de encontro foi o "Penhasco Eterno".
Ele subiu para um lado e ela para o outro.
O plano deles era saltarem para os braços um do outro, na esperança que esse mesmo abraço, se tornasse eterno.
À meia-noite em ponto, eles saltaram...
Nunca ninguém soube ao certo se o plano resultou... mas uma noite destas, eu vou descobrir.

19 comentários:

Manuel Pintor disse...

Reza a história que a lua acordou
e o mundo com o brilho dela
A eternidade se libertou
Ninguém mais soube vê-la
E o salto, quanto mais fundo
Mais asas voa, em sê-la

Abraço, Ruy!
Que descubras a tua eternidade!

Bianca Briones disse...

Como fará para descobrir? Saltará também?

Lindo mesmo.

Beijos

maragitado disse...

O Manuel Pintor tirou-me as palavras da boca! Assino por baixo.
Ruy, Ruy, para quando o livro????
Abraço

Ana Ferreira disse...

MUito belos os teus poemas, obrigada por os partilhares connosco

Flah Queiroz disse...

Adorei a ilustração!

'Penhasco Eterno'... De repente ele dá asas ao invés de nos deixar cair.

Rita Schultz disse...

A eternidade é um penhasco, um traço que vai de ponto em ponto, de dor em dor, de começo e de fim. As pontas do compasso traçam distâncias penosas. Mas haverá perfeição maior que uma circunferência no penhasco? De olhos fechados?
Meu amigo, sua poesia é feita de acabar-se, mas como é bonita!
Queremos vê-las num livro!
Beijos, Rui.

Anónimo disse...

Eu teria tido medo de cair e me machucar... mas admiro a coragem de saltar em direção ao desejado abraço.
Continua sempre.

Daniele Charão

Jerusa Pordeus disse...

Quem sabe esse abraço eterno,já pulsa no coração de uma estrela, no mesmo ritmo do seu brilho?... A lua há de te contar. Abraços.

teresabcoelho disse...

A lua é mágica e o inatingível de um abismo sempre aliciante... mas eu gosto do Sol. Do que vive e medra debaixo da sua égide... :)
Faço minhas as palavras da Maragitado :) 'Para quando o livro?'
Parabéns, renov... :))

Rosario disse...

O desconhecido, neste caso o abismo, assusta-me imenso, acho que não teria coragem para saltar... sou uma medricas :)

Lindo texto, parabéns!

AnaAustria

Anónimo disse...

( :) )

isabel maria disse...

O plano resultou na mais bela constelação e observam juntos o mundo.
Parabéns!A continuar...

isv13 disse...

Até agora, esta é a tua melhor ilustração ;-)

Thiago de Freitas Peixoto disse...

Nossa, é sensacional seu blog...Os desenhos são seus tb? Gostei de verdade, parabéns!

I'mNesic disse...

Reza a história que a lua se apagou nesse abraço eterno...
nem uma estrela restou para assistir a esse momento...mágico!
Beijinho*

Anónimo disse...

Como será um abraço eterno? Fico aqui a imaginar...É preciso realmente ter muita coragem e o amor exige coragem. Ele exige essa determinhação, essa vontade de ir além de todas as limitações. Ele quer que nos aventuremos sempre e eternamente!
Adorei Ruy e a ilustração está Show!!
Rosa Barros

Tili Oliveira disse...

Meu caro, esse poema/conto fala de mim! Como se atreves?

Ana Marques disse...

E com quem você vai pular?

Quem será musa a quem sua vida você depositará em confiança?

Belo!

Ana

Anónimo disse...

Dizem que os dois eram seres incomuns, encantados. Possuíam mas não sabiam asas escondidas em seus braços. Durante o salto elas se manifestaram. Ao perceberem que além do abraço podiam viajar pelo espaço se deram as mãos e ganharam o imaginário.Alguns já os encontraram.

@monicacompoesia