22/06/10

Rewind


Tu...
.
Tu és agora,
Uma folha arrancada,
Do livro da minha vida.
.
Levaste contigo,
As minhas melhores palavras,
Aquelas que inventei para ti.
.
O mais doloroso,
Não foi ter-te perdido,
Foi nunca ter-te tido.
.
Raios, mulher...
Porque insistes em ser feliz,
sem mim?

17 comentários:

Elsar disse...

:) adorei!

Elsar disse...

gostei tanto que vou republicar no meu com link para aqui:D posso?

Roberta disse...

Esse texto me lembra uma das minhas músicas favoritas - Black, do Pearl Jam - quando ele diz:

"I know someday you'll have a beautiful life, I know you'll be a star in somebody else's sky. But why, why, why can't it be, why can't it be mine?"

Rita Schultz disse...

Mas todos que padecem são poetas? É uma contemplação este poema, Rui.
Beijo.

isabel maria disse...

Mas que bem! Está a dar resultado; fico contente!
Parabéns! Excelente!

Andreia Santos disse...

:) Histórias doadas... pessoal ou não, a vida... Alguns de nós já sentimos assim. Obrigada Rui.
Andreia

Anónimo disse...

Always younique. :-)

Ana Marques disse...

No fundo é o mais triste da separação...

ver que vivemos sem o outro

o outro vive sem a gente

e nossos sonhos morrem sem a existência de "nós dois".
A gente chora a morte do amor do outro e dos sonhos que não fazem mais sentido algum...

beijo pra ti.

Andrea Diegues disse...

Ao livro da vida não se arrancam folhas,gastam-se as leituras, envelhecem-se os papéis...mas perduram para sempre agarradas a nós, ao pulsar do coração....ao baú da memória. Essa é a essência do sofrimento e da paixão, do amor, da saudade. Raios, homem... porque não insistes em ser feliz?

Anónimo disse...

(nem sei que te diga...)

Anónimo disse...

Nossa que lindo poema você escreveu. Maravilhoso!

Anónimo disse...

"Sem palavras."
Apenas lágrimas muito sentidas.
Tenho de concordar....
Não posso mudar o destino.
O "fado" é português :-(

Tili Oliveira disse...

Demorei, mas li.
Beleza roubada da dor.
Parabéns!

Jééh disse...

demorei, mas li [+1]
lindo Ruy *--*

Bianca Briones disse...

Tem poesias que simplesmente doem...

Refletindo... disse...

Raios, homem... por que insistes em ser infeliz sem ela? :)
Ai, a paixão... e no final...
Rosa

elisabeth disse...

Adoro este texto ! sempre muito bom te ler ! abraço Ruy,
Elisabeth