01/09/10

O Homem Que Caminhava Sempre Em Linha Recta


Certo dia, o homem que caminhava sempre em linha recta, foi acusado de ter feito uma curva.

- Impossível! Eu nunca me desvio do meu caminho. - protestou o homem, perante o acusador, que por sinal era uma mulher.
- Para que saiba... cara senhora... eu fui muito bem educado pelos meus pais e durante estes meus... bom, a minha idade certamente não lhes interessa, mas interessa-me dizer-lhe que durante todos estes anos, eu sempre caminhei de cabeça erguida e em linha recta. - concluíu o homem.
- Não o quis ofender... caro senhor... talvez até tenha sido apenas impressão minha, mas pareceu-me vê-lo a fazer uma ligeira curva para a direita. - disse a mulher.

Durante algum tempo, eles debateram a questão, parecendo não conseguirem atingir um consenso, por fim, a mulher disse:

- Sabe, talvez eu me tenha enganado... é possivel.
- Pois enganou-se mesmo, eu nunca me desvio! - disse o homem prontamente, enquanto recomeçava a caminhar.

O homem que caminhava sempre em linha recta, falava virado para a mulher, não vendo sequer por onde caminhava.

- Mas... - alertou a mulher.
- Nem mas, nem meio mas... eu nunca me desvio.

Mal terminou de proferir tais palavras, o homem caiu num buraco.

- Eu tentei avisar. - disse a mulher, abanando a cabeça.

Felizmente, o buraco no chão era pequeno e com a ajuda da mulher, o homem não teve dificuldades em sair.

Desde esse dia, os dois caminham juntos.
É importante caminhar sempre de cabeça erguida, em “linha recta”, mas também é importante ter a flexibilidade necessária para nos desviarmos dos buracos que vão aparecendo ao longo da vida... e se por acaso, houver alguém a ajudar, dando uma mão... então o percurso será bem melhor de fazer.

FIM
(resposta ao desafio "linha recta")

9 comentários:

isv13 disse...

É importante sermos quem somos, seguirmos a nossa 'linha recta' mas tb é importante saber que se pode, sempre que necessário, curvar para não perder a linha e o sentido dela ;-) Adaptar não é mudar: é crescer. Gostei q voltasses a uma história. ;-)

Anónimo disse...

Se a linha for mesmo recta rapidamente a cabeça se partirá contra qualquer obstáculo.
Conheci um homem que dizia aos inimigos: _ Vai sempre a direito.
Só mais tarde percebi a maldade.
(A direito não é em frente)

Anónimo disse...

Só compreendemos de fato a 'linha reta' se tivermos humildade para prestar atenção no que diz quem caminha conosco. Isso não nos desviará, poderá tornar a caminhada mais frutífera. Abs,

Manuel Pintor disse...

Uma boa metáfora, Ruy!
Com final feliz e pedagógico!
Sou de opinião que os juízos de valor sobre as trajectórias dos caminhos devem respeitar mais à rectidão do que à linha recta das mesmas. A mais (cor)recta estrada de montanha não é certamente em linha recta. É tão mais encantada uma vereda quanto mais de recantos se abrirem as suas curvas.
Para a rectidão não pode, não deve, haver desvio. Não é trajectória externa, antes emana da essência interna do caminhante.
Sejamos rectos em todas as curvas dos nossos caminhos!

É assim que interpreto o teu texto, Ruy, nas imagens de "cabeça erguida" e "flexibilidade" com que, como narrador, o finalizas.

Grande abraço!

Flah Queiroz disse...

A convicção é válida. A flexibilidade, mais ainda.

Belo texto. Bela metáfora.

;)

Roberto Carlos Rangel disse...

E haja buracos! E por acaso nós mesmos não cavamos alguns, para depois ultrapassá-los?...
Valeu!

teresabcoelho disse...

Num mundo que é tudo menos linear alguém que anda em linha recta é um original ?
Não sei se gosto da ideia... :) É nas pequenas curvas da vida que se encontram as 'coisas pequeninas'. Para mim o verdadeiro combustível de qualquer existência.
Felizmente, o teu homem que só anda em linha recta encontrou um buraco e uma mão amiga...
Comentário feito de uma curva, quase final, das férias... :)
Parabéns...

Tili Oliveira disse...

Seu blog é uma das curvas que faço vez ou outra em minhas leituras virtuais compromissadas e/ou compormetidas.
Adoraria cair em uns buracos se isso me levasse a caminhar junto a tão inteligente caminhante.

isabel maria disse...

A minha vida fica mais enriquecida sempre que curvo e até quando caio num buraquito! Aprendo a construir com mais sapiência e rectidão o meu caminho.
:))